APRENDA A DIFERENCIAR PEIXES DE PESQUE-PAGUES

 

Euclydes Ruy de Almeida Dias1
Lídia Sumile Maruyama2

Experientes donos de pesqueiros ou piscicultores, tem encontrado dificuldade em diferenciar a carpa cabeçuda da carpa prateada quando compram ou vendem. A carpa cabeçuda também chamada de cabeça grande ( Anstichtys nobilis), tem como alimento básico zooplâncton, vivendo sempre na superfície da água, sendo praticamente obrigatória a sua presença em todos os bons pesqueiros. A carpa prateada (Hypophthalmichthys molitnix), apesar de ser muito parecida com a outra, vive no fundo dos lagos e se alimenta basicamente de fitobentos, ou seja de microalgas do substrato (fundo). Pode ser criada com camarões de água doce. Freqüentemente, a carpa prateada que é de menor valor é vendida como cabeçuda. Veja a diferença, comparando o tamanho da nadadeira peitoral da cabeçuda que ultrapassa o início da nadadeira pélvica e também o arredondamento da nadadeira caudal que diferencia da prateada por ser pontiaguda:

Carpa Cabeçuda
Carpa prateada


A traíra (Hoplias malabaricus), atinge 3 kg (HERING, 1940) e pode ser confundida com o trairão ou trairuçu (Hoplias lacerdae) que é o crescimento rápido atingindo até 15 kg, sendo mais valorizado.
Veja a diferença segundo BRITSKI (1970), observando a parte inferior da cabeça:

Traíra
Trairuçu ou Trairão

(1) Pesquisador Científico - Instituto de Pesca - CPA - SAA - SP
(2) Bióloga/ Estagiária - Instituto de Pesca - CPA - SAA - SP

<<<voltar